Evasão de alunos: confira técnicas para reduzir este problema

desenvolvimento de escolas

A evasão de alunos pode ser um problema comum e frequente devido a diversos fatores internos e externos. Atualmente, um dos maiores desafios das escolas profissionalizantes é manter o estudante motivado com as aulas.

É comum que os instrutores, gestores ou coordenadores tenham que chamar o aluno para conversar sobre faltas, problemas de aprendizagem, entre outros motivos, pessoais ou não, que podem acarretar na evasão de alunos. Além disso, problemas financeiros, regidos pela insegurança do momento atual do país, também podem fazer com que o estudante acabe optando por desistir dos estudos.

Sabemos o quão difícil pode ser evitar esse problema, por isso listamos algumas técnicas que ajudam reduzir -e muito- o problema da evasão. Confira:

1- Aproxime-se do seu aluno

Não espere o aluno faltar cinco ou seis aulas para levantar o que está acontecendo. Dependendo dos dias de aula, duas faltas consecutivas já podem ser consideradas abandono do curso, principalmente se este for aos sábados, com a duração de um dia inteiro. É um problema pessoal? É o medo do futuro? É o mercado de trabalho? O aluno tem alguma dificuldade de aprendizado? A instituição forneceu informações suficientes sobre o curso, instrutores e sistema de ensino?

Por isso, logo que ocorrer a primeira falta, entre em contato com o aluno, para saber o que aconteceu, afinal, pode ter sido apenas um imprevisto ou problemas de saúde.

Ao fazer isso a escola demonstra compromisso e dedicação para com o aluno e dependendo da situação poderá atendê-lo da melhor forma possível. Mas o problema é que nem todas as escolas dão este tipo de retorno. Na verdade, algumas até punem o aluno pela falta não justificada, na esperança de obriga-lo a frequentar o curso.

Muitas obrigam o aluno a pagar taxas extras, por exemplo. Fazer isso pode até afastar o aluno de vez da escola e é por isso que o bom senso é tão importante na hora de lidar com alunos faltantes.

O gestor escolar tem que ter a consciência que, em muitos cursos, estará lidando com pessoas adultas que têm outras responsabilidades, que podem obrigá-los a abrir a mão do dia de aula para resolver outros assuntos.

São inúmeros os motivos que podem fazer com que o estudante saia da escola, então, é importante saber de onde vem a raiz do problema. Se possível, a partir disso, converse com o aluno se há alguma maneira de contornar o problema, aumentando a retenção de alunos.

2- Acompanhe a frequência escolar

Visitas periódicas às salas e acompanhamento da frequência dos alunos podem ajudar a solucionar o problema antes mesmo que ele aconteça. Portanto, mantenha-se atento aos alunos que costumam faltar mais e converse com eles ou com seus responsáveis.

Isso pode lhe auxiliar a entender os motivos da evasão de alunos e conhecê-los melhor, criando um maior vínculo entre vocês.

3- Identifique se o problema está na escola

Pode parecer estranho, porém, muitas vezes, a escola carece de algo. Pode ser que a gestão não esteja valorizando os alunos ou até mesmo que a sua equipe não siga o método informado. Ainda, pode haver falta de apoio pedagógico ao estudante, o currículo pode não estar de acordo com o mercado atual de trabalho, entre outros.

Então, analise a sua escola profissionalizante, pesquise entre alunos e funcionários se é possível melhorar alguma área e se falta algum tipo de apoio. Esse é mais um passo para diminuir a evasão.

4- Faça um mapa da evasão de alunos

Se a evasão de alunos tornou-se constante na escola, uma boa técnica para entender o cenário é realizar um levantamento detalhado dos possíveis motivos que estão causando o problema.

Para isso dar certo, faça o mapeamento de quais cursos profissionalizantes, dias e horários estão com as maiores taxas de abandono.

Aplique o questionário com alunos que desistiram dos cursos, anote a justificativa do aluno e ofereça um benefício futuro para o caso de o mesmo voltar a frequentar a escola.

Com estes dados em mãos você conseguirá encontrar possíveis motivos internos e externos que possam causar a desistência dos alunos.

A partir desse ponto você poderá trabalhar os pontos fracos da escola. Isto é importante para o seu futuro, portanto, não deixe de realizar este mapa e criar ações para consertar os problemas que causam a evasão de alunos.

Cuidar pessoalmente da evasão escolar é essencial para a sua escola não entrar em uma armadilha e cair no vermelho por falta de alunos.

5- Identifique as causas da evasão

Após realizar o seu mapa, você saberá de forma mais clara quais são os reais motivos que estão causando a evasão de alunos dentro da sua escola.

Identificar as causas internas significa ter a oportunidade de melhorar. Para te ajudar a entender melhor isso, listamos algumas causas comuns da evasão escolar que aparecem em escolas.

  • Turma inadequada:

Um dos erros que os gestores comentem, é colocar perfis diferentes de alunos no mesmo horário para garantir um melhor retorno financeiro. Mas fazer isso pode gerar no aluno uma sensação de deslocamento perante a turma.

Por consequência ele pode ficar desestimulado e enfim desistir de frequentar as aulas. Ou seja, mesmo que o seu método de ensino não exija turmas fechadas para funcionar, é uma boa ideia tentar agrupar alunos por idade.

  • Instrutor ineficiente:

Mesmo que você ofereça cursos de qualidade, se o seu professor não souber ensinar e propagar o conhecimento, existe uma grande probabilidade de os seus alunos se sentirem negligenciados.

Um bom instrutor não pode ser avaliado apenas pelo conhecimento, mas também por sua capacidade de conseguir transmitir informações e ensinar, além de realmente estimular prender o aluno ao curso.

  •  Estrutura defasada:

Um bom ambiente escolar impacta e muito na retenção de alunos. Afinal, limpeza, conservação, bons equipamentos e espaços adequados fazem parte do que se entende por uma boa escola profissionalizante.

Portanto, mobiliário quebrado, ambiente mal preservado, salas sujas e falta de material de estudo pesam na frequência do aluno. Você pode saber mais sobre isso neste artigo que preparamos aqui.

  • Equipe mal treinada:

Todo o corpo de colaboradores que ajudam no funcionamento da escola, como os instrutores, atendentes, auxiliares administrativos, recepcionistas, auxiliares de serviços gerais e os consultores de venda são importantes para a melhor retenção escolar.

Isso porque toda a experiência do aluno dentro da sua escola depende dos serviços oferecidos por eles. Se esta equipe se comporta de forma fria e rude com os alunos, podem sim, contribuir que eles parem de frequentar a escola.

Podem existir outros motivos internos que causam a evasão de alunos na sua escola. Portanto, trabalhe para que estas irregularidades sejam resolvidas o mais rápido possível.

Vários motivos que ocorrem com o aluno fora da escola, podem também fazê-lo abandonar o curso profissionalizante.

Muitos fatores externos acontecem contra a vontade do aluno. Portanto, a escola tem que estar acessível para buscar junto com aluno, alternativas benéficas para ambas as partes, para que ele possa concluir o curso com êxito.

Os motivos externos de afastamento mais comuns são:

  • Falta de recursos:

Atualmente, disponibilidade de renda do aluno ou do seu responsável é um dos motivos que mais fazem estudantes abandonarem cursos.

Para driblar este problema a escola tem que estar atenta para esta realidade e disponibilizar alternativas para o aluno continuar estudando.

Hoje existem seguros e bolsas de estudo específicas para alunos que não têm condições financeiras para arcar com a escola.

  • Mudanças no emprego:

Este problema envolve a atual crise financeira no Brasil. Muitos profissionais são obrigados a ter que trabalhar mais tempo ou cobrir mais escalas porque outros colegas de profissão foram demitidos.

Cabe à escola oferecer alternativas viáveis para estes alunos, como outros horários para aulas, reposição de matéria, ou disponibilizar conteúdo para estudar em casa.

 

evasao-de-alunos 

  • Doença: Infelizmente é um dos motivos que não podem ser previstos quando o aluno efetua a matrícula. Enfermidades contraídas pelo aluno ou por entes próximos deste, podem sim fazer o aluno desistir do curso, dependendo da gravidade da doença.

Neste momento, a escola tem que ser compreensiva e oferecer opções para que quando o aluno ou o parente se restabeleça, ele possa voltar a estudar sem prejuízo de conteúdo e sem cobrança de valores adicionais.

  • Perda de interesse: Muitos alunos desistem por simplesmente perceberem que o curso escolhido não era o que esperavam ou porque foram obrigados a frequentar as aulas para atender alguma questão externa, que agora não tem mais importância.

A escola tem que lutar pela permanência do aluno, mostrando as vantagens de concluir o curso ou oferecer cursos alternativos que atendam às necessidades atuais do aluno.

Uma boa opção é realizar um teste vocacional para mapear quais opções combinam mais com o aluno.

  • Falta de tempo: Quando o volume de compromissos externos aumenta na vida do aluno, na tentativa de ter mais tempo para cumprir as outras responsabilidades, o curso profissionalizante acaba sendo cortado.

Quando é dada esta justificativa pelo aluno, a escola tem que argumentar com os benefícios que ele terá ao concluir este curso e oferecer alternativas de dias e horários para que ele possa estudar sem problemas. Por mais que outros motivos externos apareçam, é importante que a comunicação da escola com aluno seja a mais transparente e sincera possível.

Isso para que ele se sinta seguro para expor o seu problema e sentir que a escola lhe dará o apoio necessário para resolver a questão.

Não deixe de utilizar estas ideias no dia a dia da instituição, pois é imprescindível estar atento aos problemas e criar soluções que levem a sua escola para o sucesso.

6- Motive o estudante

É interessante notar que os problemas que levam à desmotivação do aluno são bastante diversificados. Por isso, ofereça para ele motivos que o façam ficar na escola.

Aponte os pontos positivos de se estudar na sua escola profissionalizante, como o mercado de trabalho será mais receptivo com suas certificações, reforce a importância de se completar o aprendizado e lembre-o de que o conhecimento será dele para sempre.

7- Informe-se mais sobre evasão de alunos

Procure fazer campanhas internas, por exemplo, com cartazes motivando os estudantes a comparecerem mais às aulas e sugerindo que os instrutores avisem quando um aluno estiver faltando sem explicações.

Baixe abaixo gratuitamente:

evasao-de-alunos

3 respostas para “Evasão de alunos: confira técnicas para reduzir este problema”

  1. Anônimo disse:

    4.5

  2. Laudyceia disse:

    Parabens muito boas as dicas é o que de fato acontecem nas escola, acredito que essas tecnicas vão ajudar muitas escolas com problemas de evasão

    1. Evolua disse:

      Também acreditamos nisso, Laudyceia! Por isso, temos conteúdos exclusivos e incríveis sobre o assunto. Fique de olho no blog, hein! 😉

Deixe uma resposta