ensino híbrido

Ensino híbrido: 5 coisas que você deve saber

Ensino híbrido consiste em integrar a tecnologia, bastante presente nas vidas dos estudantes, à educação. Ele mescla as metodologias tradicional e interativa.

Porém, engana-se quem acha que basta colocar alguns computadores nas salas de aula e deixar que os alunos estudem por conta própria.

Organização da sala de aula, elaboração do plano de ensino e controle do tempo na escola são algumas das questões colocadas em cheque pela nova proposta. Para entender melhor o ensino híbrido, leia o artigo até o final.

Ensino híbrido: descubra como surgiu o método

É certo que as inovações tecnológicas impactam a vida em sociedade a tal ponto que mudam as formas de se comportar. Ao longo dos séculos e com as Revoluções Industriais, as tecnologias que surgiram afetaram a produção têxtil, automobilística, a cultura e o comportamento de milhares de pessoas na história.

Também assistimos ao surgimento de novas profissões e a reestruturação do mercado ao longo dos anos. Portanto, não seria diferente com a educação. Já foi o tempo em que proibir o uso de tecnologias em sala de aula era uma estratégia válida.

As gerações dos millenials e a Z são marcadas pele tecnologia desde cedo. Enquanto que a primeira nasceu na década de 1990 e acompanhou o desenvolvimento da internet e dos celulares, o segundo grupo surgiu a partir dos anos 2000 e são os nativos digitais. Assim, estão inseridos numa sociedade tecnológica.

Sabendo disso, entendemos que essas gerações e as próximas tendem a ficar conectadas o tempo todo. Sendo assim, nadar contra a correnteza é perder tempo, estratégia e energia. A solução é aproveitar essa mudança para revolucionar a educação.

Já imaginou utilizar a tecnologia como parte do processo de aprendizagem? O ensino interativo proporciona isso há mais de 20 anos com os cursos livres profissionalizantes.

5 coisas que você deve saber sobre o ensino híbrido

1) Aplicação

Para que o ensino híbrido seja aplicado de forma eficaz, o centro das discussões deve ser a personalização da aprendizagem, tanto para alunos quanto para instrutores ou professores. A partir disso, pode-se pensar em infraestrutura, formação dos professores e instrutores e aculturação.

Lembre-se de que estamos falando de educação aliada à tecnologia, portanto, investir em equipamentos tecnológicos é primordial. Não economize em pacotes de internet nem nos computadores oferecidos, pois, serão decisivos na entrega final do seu serviço.

Abaixo, relacionamos alguns modelos de ensino híbrido para que você entenda as melhoras maneiras de implantar em cada caso.

2) Modelos

Há dois tipos de ensino híbrido. Para dividir, são levados em conta a experiência do aluno na jornada de aprendizado e o convívio aluno x tecnologia. Veja:

Rotação por estação

A escola constrói a jornada de aprendizado dos seus estudantes baseando-se nas estações. Os alunos intercalam a forma de aprender por período, sendo que em uma delas, é totalmente on-line.

Laboratório rotacional

Este tipo é o muito parecido com o ensino híbrido anterior. A diferença, é que aqui o período de aprendizado online acontece em um laboratório específico fornecido pela escola. Permitindo que o aluno tenha contato com outros profissionais da educação.

Rotação individual

Na rotação individual, o aluno rotacional o aprendizado de acordo com as estações. Porém, o controle de horários é realizado individualmente por um professor, instrutor ou um software. Aqui, é levado em conta a máxima da personalização do ensino. Pois a planejamento de rotação é feito de acordo com o perfil de cada educando.

Sala de aula invertida

Trata-se de um conceito diferenciado, que não tem nada a ver com a posição das cadeiras em sala de aula. O que muda é o conceito de lugar de aprendizagem. Os alunos aprendem em casa através de aulas online. O tempo em sala de aula é utilizado para projetos adicionais passados pelo professor ou instrutor.

Flex

A base deste modelo é a aprendizagem online e o ensino personalizado. Aqui tudo é flexível: os horários de aulas presenciais, o apoio dos professores, as disciplinas a serem ensinadas. Tudo tem que se adaptar ao perfil do estudante.

A la carte

Este modelo é 100% online. O curso é inteiro online e o contato aluno x professor/instrutor também. Além de garantir a personalização do ensino, é uma ótima escolha para os gestores que não podem oferecer profissionais específicos em casos de cursos livres.

Virtual enriquecido

O tipo de ensino híbrido virtual enriquecido é ideal para as escolas que são totalmente online. Segue o conceito da sala de aula invertida com o diferencial de que os encontros presenciais, apesar de obrigatórios, não exige presença diária.

3) Vantagens

A terceira coisa que você deve saber sobre o ensino híbrido é quais vantagens ele traz para o aprendizado do aluno. E, dessa forma, como pode beneficiar sua escola. A primeira e mais significativa é o maior engajamento dos estudantes.

O ensino híbrido possibilita que o aluno seja protagonista do seu próprio aprendizado. Com isso, aprende-se mais e prepare-se melhor cada um para o mercado de trabalho. Outros pontos a serem levado em conta estão relacionados à melhora dos custos: mensalidades mais acessíveis e maior captação.

Para os alunos, é uma forma de oferecer um ensino de qualidade, diferenciado e que solucione a necessidade dele. Para os educadores, possibilita ensinar por meio do aprendizado colaborativo e de instrução, desmistificando o papel dele de detentor do conhecimento. Para a escola, agrega no valor da marca e na entrega final do serviço o que gera mais captação e retenção.

4) Gestão escolar

Outro ponto positivo do ensino híbrido é a possibilidade de um sistema de gestão escolar. Se o gestor tiver a possibilidade de diminuir os processos burocráticos e automatizá-los, além de poupar tempo, vai ter um acompanhamento dos resultados da escola.

5) Ensino híbrido corporativo

Além de estar sendo uma alternativa à educação tradicional no Brasil, o ensino híbrido também está presente no mundo empresarial. Afinal, estudar não tem idade e manter-se atualizado (a) é essencial. O fato de ele ser altamente flexível é o principal diferencial para a categoria. Impacta diretamente de forma positiva a produtividade.

Portanto…

Agora que chegou até aqui, você já sabe muito bem o que é o ensino híbrido, quais seus tipos e já sabe quais as vantagens para aplica-lo na sua escola ou por que escolhê-lo no seu aprendizado.

Deixe seu comentário neste post contando se você já utiliza ele e quais suas experiências. Aproveite para complementar seus conhecimentos com nosso e-book totalmente gratuito:

2 respostas para “Ensino híbrido: 5 coisas que você deve saber”

  1. Liliane Sucela disse:

    Muito boa as dicas!

    1. Evolua disse:

      Que bom que gostou, Liliane!
      Acompanhe-nos toda semana porque teremos mais dicas como essas. Já se inscreveu na nossa Newsletter? Nela, você recebe quinzenalmente todas as novidades do Blog. Faça sua inscrição! 😉

Deixe uma resposta