Desenvolvedor de aplicativos: saiba como se tornar um e ganhar dinheiro com isso

Desenvolvedor de aplicativos: saiba o que é preciso para se tornar um profissional de sucesso

Uma das profissões que mais cresce, hoje, na área de Tecnologia da Informação (TI) é a de desenvolvedor de aplicativos para smartphones e tablets.

Ideal para quem domina as linguagens de programação, gosta de tecnologia, mantém-se sempre bem informado e quer uma carreira que não seja tradicional.

Se você se interessa pela área, acompanhe mais curiosidades sobre o mercado de TI para desenvolvedores de aplicativos como a média salarial e dicas para iniciar a carreira com o pé direito.

O desenvolvedor de aplicativos e a Tecnologia da Informação

A Tecnologia da Informação foi criada, basicamente, para auxiliar o ser humano a lidar com informações produzidas numa velocidade cada vez mais crescente.

Engloba uma série de atividades e soluções que facilitam o acesso a elas, bem como, sua análise e o seu gerenciamento. Basta notarmos que é cada vez maior o número de mecanismos de banco de dados que surgem.

Dentro dessa área tão promissora despontou uma nova profissão capaz de pegar os dados de clientes, concluir qual é a problemática e transformar isso numa solução que caiba na palma da mão.

Esse profissional é o desenvolvedor de aplicativos e todos os detalhes sobre a carreira você pode encontrar neste artigo.

Os aplicativos têm se tornado cada vez mais populares porque os celulares deixaram para trás o papel de ser apenas um telefone portátil. Hoje, é possível realizar pagamentos, encontrar táxis, pedir refeições, buscar endereços, fazer compras e, até mesmo, assistir a filmes apenas deslizando o dedo na tela.

Quanto ganha um desenvolvedor de aplicativos?

Apesar de ser uma profissão recente, a média salarial para um programador que opte pela área de desenvolvimento de aplicativos pode chegar a R$ 4.800,81, variando de acordo com a região e o porte da empresa, além da qualificação e experiência na carreira.

Para alcançar êxito profissional e ter os maiores salários, o desenvolvedor de aplicativos deve estar antenado às novidades e tendências do mercado tecnológico, manter-se bem informado e se profissionalizar.

Afinal, o mobile cresce rapidamente e evolui muito, sempre necessitando de novas tecnologias.

Não há dúvidas de que esta é uma área promissora e os maiores salários são conquistados por quem mais se especializa. Por isso, fazer um curso profissionalizante amplia as chances de ascender na carreira.

Por onde começar na carreira?

Se você chegou até aqui empolgado com a profissão, mas ainda não sabe por onde começar, nós lhe daremos um norte. Primeiramente, é preciso saber qual tipo de aplicativo e para quem vai desenvolver. Por isso, separamos algumas informações relevantes.

São mais de 1,4 milhão de aplicativos e jogos publicados na Google Play e esse número aumenta diariamente. No Brasil, os aplicativos mais baixados são os relacionados à comunicação e os da categoria de games. Veja:

  • 22,5% de todos os downloads são de apps de games;
  • 10,38% são de apps relacionados a negócios;
  • Os aplicativos de educação ocupam 9,44%;
  • Estilo de vida e saúde são responsáveis por 8,66%;
  • Os de entretenimento vêm por último, com 6,43% de todos os downloads.

Agora que já definiu se vai ser um desenvolvedor de aplicativos de games ou quer criar uma novidade lançando um app inusitado, veja um passo a passo para iniciar a carreira e se tornar um desenvolvedor mobile de sucesso:

#1 Ser apaixonado pelo que faz

Dizem que se você fizer o que ama nunca mais terá de trabalhar na vida. Isso pode não ser a máxima no mercado, uma vez que mesmo os profissionais que escolhem fazer o que amam têm que trabalhar muito. Mas, essa filosofia pode auxiliar na hora de decidir o que não fazer e com o que trabalhar.

Se você gosta de programação, tem facilidade em aprender as linguagens, é apaixonado por tecnologia e inovação, delimitar suas escolhas profissionais às carreiras que envolvam tudo isso é o primeiro passo.

#2 Diversificar

Além de dominar o básico como matemática e programação, você que deseja ser um desenvolvedor de aplicativos deve também saber um pouco sobre outras coisas como, por exemplo, ASO (App Store Optimization, otimização de resultados de busca em lojas de aplicativos), que vai auxiliar aplicativos no mercado, ou ter noções de design para criar a identidade visual do seu novo produto e suas especificações.

#3 Especializar-se

O mais importante, não só nessa área, é ser o melhor do mercado. Para conseguir isso, você tem que se especializar, estudar muito e esgotar as fontes de conhecimento. Você pode começar fazendo um curso profissionalizante de qualidade, assim obterá um certificado reconhecido no mercado e ingressará mais rápido na carreira.

Destaque-se no mercado tecnológico com a Evolua

Pensando em quem quer iniciar a carreira na área de TI, a Evolua preparou o certificado de desenvolvedor de aplicativos, que é perfeito para o aluno apaixonado por tecnologia, gosta de programação e está antenado às novidades do mercado mobile.

Com o curso, o aluno estará apto para criar qualquer tipo de aplicativo, pois aprenderá técnicas de programação e algoritmos. Tudo isso focado num ambiente multiplataforma de modo que, com apenas um projeto, o estudante conseguirá criar seu app às plataformas mais utilizadas no mercado, como as Android e iOS.

Através da sua metodologia diferenciada, ele é totalmente inserido num ambiente digital e moderno com aulas práticas apresentando um conteúdo rico e produzido em colaboração de especialistas experientes na área.

Além de tudo isso, mantém a excelência e qualidade dos cursos interativos da Evolua já conhecidos no mercado educacional, os quais usam recursos multimídia para facilitar o aprendizado e transformar a experiência de cada aluno única.

A Evolua Educação está há mais de 20 anos no mercado educacional e é apaixonada por ensino. Busca descomplicá-lo tornando o seu acesso mais democrático e facilitado, através de uma metodologia interativa que é utilizada por escolas livres e profissionalizantes de todo o Brasil.

Deixe uma resposta