No que a reformulação do ensino médio favorece as escolas profissionalizantes?

No que a reformulação do ensino médio favorece as escolas profissionalizantes?

Vamos entender a reformulação do Ensino Médio e saber quais vantagens pode gerar para as escolas profissionalizantes!

A estrutura atual do Ensino Médio tem raízes desde a época da ditadura militar, e com o tempo só foi engessando ainda mais. Os alunos são obrigados a ver os conteúdos inerentes a cada matéria de forma muito superficial.

A reformulação desse método de ensino já vinha sido discutida por profissionais de educação, políticos e a sociedade de uma maneira geral.

Em fevereiro deste ano foi aprovada e sancionada uma medida provisória (MP) que pretende tornar mais flexível e adaptável o aprendizado conforme as competências de cada estudante.

Mas como a reformulação do Ensino Médio será benéfica para o ensino profissionalizante, por exemplo? Você já pensou em analisar essa questão de forma prática? Veja as informações a seguir e tire suas conclusões!

Quais são as principais mudanças?

Antes, as escolas tinham uma grade curricular com várias matérias distintas, até inchando os horários e fazendo com que os alunos aprendessem pouco sobre assuntos tão amplos.

No nosso país acontecia de muitos jovens, recém-concluintes do Ensino Médio, não conseguirem entrar no mercado de trabalho ou ingressar em uma boa faculdade por falta de alguns conhecimentos.

Com a reforma no ensino, as escolas vão escolher como deverão ocupar 40% do horário nos três anos de Ensino Médio e a outra parte será composta de um conteúdo obrigatório para todos.

Os estudantes poderão optar por uma formação por meio de algumas competências, e são elas:

  • linguagens e suas tecnologias;
  • ciências humanas e sociais aplicadas;
  • matemática e suas tecnologias;
  • ciências da natureza e suas tecnologias;
  • formação técnica e profissional.

Outra mudança significativa foi quanto ao tempo de permanência dos alunos nas escolas. Pois, para atender os objetivos do Plano Nacional de Educação (PNE), que em seu texto coloca a previsão de que até 2024, metade das escolas e ¼ das matrículas deverão ser incluídas no ensino integral.

Reformulação do Ensino Médio

O fato de os alunos, dentro da grade curricular, poderem optar por ter uma formação técnica e profissional despertou o interesse das escolas de ensino profissionalizante.

Uma parceria entre os dois tipos de escola para que os alunos possam ampliar seus conhecimentos e chegarem no mercado de trabalho com aptidões diferenciadas em relação aos demais candidatos será de extrema importância.

Cabe a gestão escolar, por intermédio do seu planejamento estratégico e do projeto político-pedagógico, desenvolver opções para que seus alunos tenham o máximo possível de orientações e aprendizagem dos mais variados cursos, de forma interativa e prática.

As escolas profissionalizantes podem desenvolver palestras dentro da escola para explicar a importância de uma formação técnica na busca de oportunidades no mercado de trabalho e até para definir a carreira profissional que os alunos gostariam de seguir.

Seria uma forma de engajar os estudantes em torno de temas propícios a atual questão do Brasil, que sofre com o desemprego acelerado a cada trimestre. Proporcionar testes vocacionais e conduzir os caminhos que os jovens poderão seguir, torna-se uma medida assertiva e benéfica para todos.

Evidente que muitas discussões acerca desse assunto ainda serão feitas, entretanto é inegável o quanto essa mudança pode trazer diversos aspectos diferentes para os rumos da educação no Brasil e a importância disso para a relação professores, gestores, família e sociedade.

Conclusão

Agora que você sabe um pouco mais sobre a reformulação do Ensino Médio, que tal ler nosso Guia de Modernização de Escolas que irá te dar dicas importantíssimas para preparar sua escola para essa nova realidade, adaptando-se ao presente e se preparando para o futuro.

Baixe o e-book e aprenda como investir em recursos educacionais, testar e usar aplicativos de educação, entenda as demandas dos seus alunos.

 

Acompanhe também nossas redes sociais — Facebook, LinkedIn e YouTube — e não perca as novidades!

 

Deixe uma resposta