Geração z no mercado de trabalho

Geração z no mercado de trabalho: prepare esses alunos para o futuro profissional

Os impactos trazidos pela geração z no mercado de trabalho são inúmeros e profundos. Marcada por jovens revolucionários e que nasceram inseridos num contexto tecnológico desenvolvido, recebê-los e retê-los nas empresas se torna um desafio cada vez maior aos administradores.

A geração Z no mercado de trabalho: entenda as características dos jovens que estão chegando

A geração z é formada por aqueles que nasceram no final da década de 1990 ou começo dos anos 2000 até aqueles de 2010. São, portanto, os jovens que vieram ao mundo inseridos em um contexto tecnológico desenvolvido e favorável. Por isso, têm maior facilidade em lidar com as diversas tecs, se comunicar por meio das redes sociais e captar diversas informações advindas de vários meios diferentes.

É uma geração antenada, que pensa rápido e possui habilidade multitarefa. Costuma se relacionar com o trabalho de uma forma muito diferente das gerações anteriores. Por exemplo: é comum ver jovens migrando para trabalhos home office ou sendo nômades digitais.

Também vale lembrar que não se importam apenas em ganhar dinheiro. Procuram o sucesso financeiro, realizando atividades das quais realmente gostam e sentem prazer. Essas características resultam em profissionais dinâmicos, interativos, multidisciplinares, criativos e curiosos.

Como você pode capacitar e profissionalizar a geração z

Se você souber canalizar tudo isso da forma correta formará profissionais inovadores e engajados. Outro fato interessante sobre os “Zs”: eles têm mais propensão às funções que envolvam áreas tecnológicas e que estimulem a criatividade. Além disso, também podem ser grandes empreendedores.

As ações da geração z no mercado de trabalho são totalmente novas e entendê-las é fundamental se você quer saber como lidar com essas pessoas.

Anteriormente, falamos sobre serem ótimos empreendedores. Isso se deve a vários fatores:

  • É uma geração que pensa muito menos em constituir família;
  • Tem mais coragem de começar o próprio negócio;
  • Não enxergam hierarquias empresarias da mesma forma que as outras gerações;
  • Não se prendem por muito tempo a uma mesma empresa;
  • Gostam de novidades e de se destacar.

Há vários desafios ocasionados pelas características dessa nova geração, mas duas devem ser ressaltadas: o aumento da rotatividade de profissionais nas corporações e das possibilidades de concorrência.

Se quiser lidar com eles de forma definitiva é necessário engajá-los em sua escola e saber exatamente quais cursos oferecer. Por conta disso, separamos 7 dicas de como atrair a geração z, confira.

7 dicas de como cativar a geração z

1) Comunique-se por meio das redes sociais

Já que estamos falando dos Nativos Digitais (nome como esses jovens também são conhecidos), nada melhor que se comunicar com eles nos meios em que estão acostumados a buscar informações. Mantenha perfis da sua escola no Facebook, LinkedIn, Twitter, Instagram e fale a língua deles.

2) Apresente profissões com bons salários e possibilidades de crescimento 

Como vimos, os jovens da geração z se preocupam mais em fazer o que gostam que com o salário propriamente dito. Entretanto, são ambiciosos e têm maior interesse nos trabalhos que sabem que terão chance de crescimento. Por isso, tenha em seu portfólio cursos de profissões que estejam em destaque no mercado e envolvam a área tecnológica.

3) Tenha um sistema de ensino flexível 

Adaptar-se aos padrões rígidos é uma das características dessa geração que pode causar estranhamento nos conservadores. Isso não quer dizer que sejam irresponsáveis. Talvez, rever sua metodologia de ensino seja uma boa maneira de pensar na flexibilidade de horários. O ensino interativo tem esse diferencial: dá ao aluno a possibilidade de montar seus horários e ter uma jornada de conhecimento personalizada às suas necessidades.

4) Incentive causas socioculturais para empregarem nas empresas 

Mais que uma empresa de renome e com possibilidades, os “Zs” procuram por aquelas que se preocupam com as causas socioculturais. Ofereça, em seus cursos, conteúdos que os incentivem a pensarem socialmente e que façam deles um diferencial no mercado de trabalho.

5) Desperte o conceito de empreendedorismo 

O que essa geração gosta é de se sentir independente. E você pode ajudá-los ensinando como eles podem se autogerenciar no ambiente de trabalho. Então, pense em palestras e cursos voltados à área de empreendedorismo e negócios.

6) Acesso irrestrito à internet

A internet é parte essencial da vida dos “Zs”, sendo que eles a utilizam para aperfeiçoar a produtividade. Por isso, use este fator a favor da sua escola e, na medida do possível, libere o acesso sem restrições à internet.

7) Respeite as diversidades 

A geração z é a que melhor lida com as diversidades étnico-raciais, culturais, estilo, gênero, identidade coletiva e pensamento. Além de respeitá-las, é impostíssimo valorizá-las. Aprenda a conviver com elas e procure usá-las a seu favor.

Entendeu quais mudanças deve esperar com a chegada da geração z no mercado de trabalho? Então, esteja preparado para profissionalizar esses jovens da maneira correta, oferendo produtos que os ajudem a alcançarem suas metas de vida. Faça parte do futuro profissional de sucesso deles!

Olha que legal: além de saber como profissionalizar a geração z, aprenda também um pouco de marketing digital para escolas com o material rico abaixo. Assim, você terá as melhores estratégias on-line para falar com os nativos digitais. 

Faça o download, agora mesmo, do e-book “Marketing digital para escolas: Guia definitivo”.

Baixe o e-book grátis.

Deixe uma resposta