O curso de tecnologia para idosos é uma excelente forma de dar uma nova oportunidade a alguém que acabou de se aposentar. Seja ela para aprender coisas novas ou para se recolocar no mercado de trabalho.

O case de sucesso de hoje não é apenas uma história que inspira. Mas, é uma narrativa de vida que nos leva a ter certeza de que a educação muda vidas em todas as idades!

É com muito carinho que contamos a história da Maria Aparecida Felipe Messias que, após se aposentar, resolveu fazer um curso de tecnologia para idosos da Evolua Educação. Com isso, ela descobriu uma paixão adormecida e não parou mais!

Curso de tecnologia para idosos

Maria Aparecida tem 61 anos, é aposentada há dois e carrega na bagagem vários certificados de cursos da Evolua. Tudo começou quando estava em um supermercado da sua cidade, Cravinhos, cidade de 34.110mil habitantes localizada no interior de São Paulo, e viu uma ação de promoção da Escola Modelo Evolua.

Porém, aprender informática básica já era uma vontade sua. Após ver a ação da Evolua, concorreu a uma bolsa de estudos e ganhou. Sendo assim, começou a fazer o curso tão sonhado.

“Cheguei à escola e eles me receberam muito bem. Foram me mostrando os computadores, como eram as aulas, a questão da mensalidade. Aí disseram que como fui contemplada com a bolsa, teria um desconto. Então, comecei a fazer informática e gostei.”

Após o término do curso de tecnologia para idosos, foi uma escalada de aprendizados. Desde então, Maria tem dedicado o seu tempo a aprender. Dentre os cursos que já fez, temos mais  títulos da Evolua: Assistente de RH, Liderança e Empreendedorismo e o mais recente, Inglês.

Sua primeira experiência com o curso de Inglês foi no horário da tarde, ao qual ela não se adaptou. Mas, sua determinação a fez continuar, apesar das dificuldades. Para Maria, o que mais gosta no curso de idiomas é a possibilidade de conversar em Inglês.

“Eu gosto do curso. Tanto que mudei de horário. Tive que me adequar a outro horário e pensei ‘vou entrar para aprender e sair falando línguas, aprender a conversar’”.

Desse modo, os demais cursos trouxeram a Maria uma bagagem ampla de conhecimentos úteis e práticos. Novos conhecimentos que ela pode aplicar no dia a dia e, em outros casos, levar para a vida. O curso de tecnologia para idosos possibilitou a aprender as funções mais básicas da informática, coisas que não sabia nem dominava.

“Eu gostei muito porque não sabia manusear um computador direito. Eu aprendi como iniciar, escrever um texto e desligar. Já o curso de RH foi mais uma conquista pra mim. Aprender sempre mais! Saber como que funciona um departamento de RH, como é a rotina e tudo mais.”

Movida a conhecimento

Maria Aparecida trabalhou na área de alimentação e nutrição do Hospital das Clínicas de Ribeirão Preto (HCRP). Em 1982, começou a cursar Biologia no Centro Universitário Barão de Mauá, em Ribeirão Preto.

Logo depois, vieram os filhos e o sonho da graduação teve que ser pausado. Infelizmente, não voltou a concluí-la. Os anos se passaram, mas a vontade de aprender sempre mais nunca adormeceu, buscava sempre conhecer algo novo.

Sua idade não foi um impedimento para nada! Muito pelo contrário, é o que a motiva a continuar aprendendo mais. Ela explica que quer manter seu cérebro ativo, pois não conseguiria ficar parada em casa após a aposentadoria.

E Maria tem razão! Quando aprendemos algo novo, formam-se novas conexões entre os neurônios e a memória é exercitada. Confira os benefícios de se estudar na terceira idade:

  • Previne doenças;
  • Aumenta a massa branca do cérebro;
  • Torna a vida social mais ativa;
  • Promove independência e melhora a autoestima;
  • Dá novo sentido para a vida.

Com certeza, nossa aluna tem garantido todos esses benefícios em sua vida através dos cursos Evolua e, claro, da sua infinita vontade de aprender coisas novas. Para este ano (2020), tem novas metas: terminar o curso de Inglês conversando bem, aprender a tocar teclado e a dirigir.

0 Shares:

Deixe uma resposta

Você Também Pode Gostar